domingo, 23 de março de 2008

Boatemática



Eu OUÇO e...ESQUEÇO




Eu VEJO e...LEMBRO

Eu FAÇO e..COMPREENDO


16 comentários:

jotabloguer disse...

OLá Silvia! Três frases chave que dariam para boas reflexões! Na verdade gosto mais da 3ª! É essencial compreendermos o que fazemos! Não andarmos perdidos em dúvidas e esquecidos!
PARA TI E TUA FAMÍLIA UMA BOA PÁSCOA...COM MUITOS DOCES E AMÊNDOAS!
jORGE MADUREIRA

Brisa disse...

Oi Silvia. Como tornei meu blog privado, tenho procurado teu mail para enviar-te um convite a frequentá-lo,mas não encontrei... Se estiveres interessada, confirma-o através meu mail ivykuns@gmail.com .Terei muito prazer em ter-te por lá.Um beijinho

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Lindo post!

Vim para desemar-lhe uma Feliz Páscoa, junto aos seus1

Luiz

Umabel disse...

Excelente dica para estudo!!

Beijinhos carinhosos

Mónica Pestana disse...

Olá Sílvia,

nem mais...! Se um indivíduo não põe em prática aquilo que ouve e vê nunca mais pode lembrar e compreender!

Uma simples frase que diz tudo. :)

O desejo de uma excelente semana!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sílvia
Exactamente assim.


"De todas essas pedras, de todas,
uma só, onde passa o vento,
escolho para meu uso e alegria.

(Eugénio de Andrade)


Beijinhos

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Se puder dê uma olhada:

TRÂNSITO CÓTICO!

Luiz

Serenidade disse...

Sem dúvida, só assim se aprende verdadeiramente.

Serenos sorrisos

pikenatonta disse...

Beijosssssssss!!!!!!!!!!!!

Rui Caetano disse...

Todos os pontos são fundamentais para o sucesso em todas as áreas da nossa vida.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sílvia


"Quem canta por conta sua
quer ser, com muita razão,
antes pardal, cá na rua,
que rouxinol na prisão."

António Aleixo


Um beijinho

São disse...

Excelente prática e boa adaptação do provérbio oriental:" Quando vires alguém com fome, dá-lhe o primeiro peixe, depois...ensina-o a pescar".
Bom resto de semana.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sílvia

QUASE NADA

Passo e amo e ardo
Água? Brisa? Luz?
Não sei. E tenho pressa:
levo comigo uma criança
que nunca viu o mar.

Eugénio de Andrade



Um beijinho

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Silvia

Obrigado pela visita!

LUIZ

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sílvia
Deixo-te um do poemas mais emblemáticos de Eugénio de Andrade. É pecado desconhecer este poema.


ADEUS

Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mãos à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquinas
em esperas inúteis.

Meto as mãos nas algibeiras
e não encontro nada.
Antigamente tinhamos tanto para dar um ao outro!
Era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.

Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes!
E eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.
Mas isso era no tempo dos segredos,
no tempo em que o teu corpo era um aquário,
no tempo em que os meus olhos
eram peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco, mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.

Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor...
Já não se passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.

Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.

Adeus

José Miguel Gomes disse...

Embora não descurando o ver e ouvir, sim, a fazer aprendemos "mais" :)

Fica bem,
Miguel